[ #TrueStory ] O cara novo... #5

Ele me ignorou.
Eu tive que terminar o meu relatório sozinha.
Desde aquele estranho fim de tarde, depois que voltamos do CAPS.
O cara, simplesmente, fingiu que eu NÃO existia.
O que me restava á fazer senão aceitar?
Juram que eu ia mesmo correr atrás dele buscando explicações para a sua SÚBITA aversão á mim, né?
Deixei como estava.
Eu não precisava mais dele, então que ele tivesse TODO O ESPAÇO que quisesse.


Minha professora de Psiquiatria ficou feliz com o relatório, e minhas notas subiram outra vez.
Então, eu estava decidida á fazer um post. de encerramento aqui, mas aconteceu uma coisa essa semana que eu tive que dividir com vocês.





Yes #Beesha!


Deu-se que o bastardo mora num apartamento bem perto da minha casa, então quando eu ía no mercado comecei a encontrar com ele.
Da primeira vez levei um susto.
Lá estava eu de shortchénho e chinelo de dedo vendo qual Nescau do refrigerador estava mais gelado, quando uma mão surge DO NADA e pega um Nescau bem por cima da minha cabeça.

Gustavo: Com licença.

Só o timbre da sua voz me deu um choque de oito mil voltz.
Me virei no mesmo instante e o vi numa prateleira bem atrás de mim, colocando todo tipo de bagulho barato e NADA saudável numa dessas cestinhas de compras.
Coisa de universitário que mora fora. #Básico
E o pior, o INFELIZ não tem uma gordurinha!


Ainda pensei em tentar falar alguma coisa e ser simpática, mas resolvi não cansar minha beleza, mas foi aí que ele me pegou no pulo.


Ele: Vai ter uma calourada esse fim de semana.
Eu: Eu soube...
Ele: *sem olhar pra mim* E aí? Você vai?
Eu: Não sei ainda.
Ele: Hummmm... Se for me avisa.


 Tipo: Oi?!


Avisar O QUÊ?!
Avisar PRA QUÊ?!
Mas não consegui articular nenhuma resposta enquanto ele ia embora.
Daí a encontrar o sujeito no mercado começou a ser comum.
Na verdade, tão comum que cogitei a estranha possibilidade de ele estar fazendo hora por lá pra me ver.
Mas isso seria muito ridículo... né?
NÃO É!?



A calourada aconteceu.
A Priscila foi, mas me abstive de gastar minha maquiagem caríssima e os meus saltos 20 numa festa com universitários bêbados e idiotas.
Assim, na segunda-feira, fui fazer uma prova na universidade, mas a minha professora #Diva decidiu CANCELAR, e pra não perder o meu tempo fazendo um bonequinho de voodoo com a cara dela, passei o resto da tarde na biblioteca terminando de escrever um capítulo em que eu estava presa de um dos meus livros.
E estava precisamente ocupada nisso quando o Gustavo entrou na biblioteca E VEIO SENTAR NA MINHA MESA.
Olhei em volta procurando as câmeras escondidas.


Eu: Por que está sentado aqui?
Ele: Queria falar com você.
Eu: Sobre...?

Mas ele só me olhou por algum tempo sem responder, depois respirou bem fundo.


Ele: Podemos falar em algum lugar mais privado?


#Partiu #Fugir


Ele me assustou, de verdade, mas o acompanhei até a sala dos livros e me recostei num canto, esperando que ele revelasse que na verdade era gay, ou uma mulher, ou que se vestia de pato Donald e assustava criancinhas no parque. Só não sabia por que ele estaria contando qualquer coisa para mim.


E a verdade é que o Gustavo começou a dar voltas na frente da prateleira de Anatomia, como se procurasse um livro, e aquilo só me deixou mais nervosa.

Eu: O que está acontecendo?
Ele: O cara daquele dia, o que anda com você, ele é seu namorado?

Cruzei os braços no peito.

Eu: Não acredito que você me trouxe aqui pra isso.

E tentei passar por ele, mas o Gustavo segurou o meu braço despertando todos os horriveis instintos assassinos em mim.

Eu: Se não me soltar, vou quebrar o seu braço em três pedaços.
Ele: Só responde a porcaria da pergunta, e eu deixo você ir.
Eu: Não, ele não é meu namorado. E a sua mão ainda está no meu braço.
Ele: Por que não foi pra calourada ontem?
Eu: E é da sua conta?
Ele: Por que tem que fazer um escândalo de tudo? Por que não pode responder simplesmente uma maldita pergunta?!
Eu: *puxando meu braço* Eu não preciso responder nada pra você.
Ele: Então só me diz: você está ficando com alguém?
Eu: E por que você quer saber?
Ele: Por que... eu acho... Eu acho que quero ficar com você...






[ continua... ]



naylaelric@hotmail.com

4 comentários:

  1. Coisas da Agnes disse...:

    Nee Unnie, se eu falar que já esperava isso, você acredita?? Pois é, eu esperava!
    Quero a continuação logo kkkk'

  1. bruna disse...:

    olha, eu vinha sempre aki pra ver vc comentar os videos dos meus BANGS, mas agora eu fico sempre esperando vc postar sobre o cara novo, e eu tbm ja esperava isso!!!!!!!!!!!!

  1. Anônimo disse...:

    Eu amoo seu blog!! E to adorandu dmais os post's sobre "o cara novo". Esses dias eu tava lendu na escola e na parte q ele disse q queria fik com vc eu morri. Dpois revivi mais lok do q nunk,bati na mesa com toda força q eu tinha nakeli momento d mta emoçao,e gritei:EEU SABIAA!!!!... Nunk tinha visto minha prof com akeli olhar assassino. Resultado? fui pra diretoria por pertuba a aula e usa o celu escondido na sala...kkk]
    mais naum mi arrependu. u.u kk to mto curiosa pra sabe mais,pq a sua historia eh mto envolvente,e eu naum consigo evita deseja um final feliz....kk
    Bjos unnie(posso ti xama assim?)kk

  1. Anônimo disse...:

    Mulher, o que te ocorre?? você sumiu!! gosto de mais do seu blog, é serio, vc é até hoje uma das pessoas mais sensatas e um pouco maluquinha também que encontrei e gosta de kpop hehe...e espero ansiosamente pela continuação e por mais postagens...

    bjs...

Postar um comentário

 
Bar da Meia-Noite © 2011 | Designed by Ibu Hamil, in collaboration with Uncharted 3 News, MW3 Clans and Black Ops