[ #TrueStory ] "Vadia de Gelo"

Não é um tópico comum, mas eu tinha que dividir com vocês a experiência.
Tá.
Juro que não vou transformar o Bar numa sala de psicólogo e ficar desabafando o tempo todo por aqui com vocês, principalmente por que eu não faço o tipo 'ABERTA', pelo menos não quando o assunto sou eu.
As minhas amigas ( e até quem não é tão amiga assim... ) costumam vir desabafar comigo POR MOTIVO NENHUM.
Eu não pergunto, embora me importe.
#SouDessas que acredita que você deve resolver seus problemas sozinho...
Agora me pergunte quantas vezes eu disse isso para alguém que precisou que eu ouvisse... 
NENHUMA.
Isso aí.
Tenho uma amiga, Sam, que diz que eu tenho cara de quem se importa, por isso as pessoas acabam se abrindo comigo sem pensar.
Daí o apelido MAMA, sakaram?
Lembro de uma vez que eu estava conversando com um cara ( #Bophão ) por quem eu tinha um certo interesse ( eu desejava o corpo dele nú. #Abafa ) no FaceBook, e, do nada, no meio da conversa, ele me contou sobre uns problemas de saúde que ele tinha, e depois disse: "Eu nunca contei isso pra ninguém... Nunca... E me sinto bem contando pra você".
Não me perguntem que música eu sambei no meu quarto depois dessa declaração.
E não me perguntem também que macumba eu tenho pra fazer as pessoas se abrirem assim, mas vou dizer uma coisa pra vocês: Eu sei de CADA #baphão, abigãns!


WHATEVER

Não é esse o ponto em que eu quero chegar com esse post.





"A gente pensa que com a modernidade, muitos preconceitos foram superados. MAS NÃO FORAM
Ser mulher ainda é ser tratada como uma pessoa inferior e pouco capaz. Só uma mulher sabe como é HORRÍVEL a sensação de medo por caminhar sozinha, e não só a noite, mas em qualquer período do dia. Os olhares que certos homens nos direcionam em um espaço mais restrito é simplesmente REVOLTANTE! A palavra é essa: REVOLTANTE. E o pior é que devemos nos sentir lisonjeadas por ser alvo de comentários GROTESCOS que aparentemente são para nos elogiar. E se você mostra que não gostou, você é uma "patricinha esnobe", "enjoada", "mimadinha", "vadia de gelo" e outros adjetivos 'gentis'.
A sensação de IMPOTÊNCIA é indescritível.
Um homem não poderia entender nunca o que é ser alvo de um tipo de violência como essa e chegar em casa com vontade de tomar banho com desinfetante e vomitar.
Não, não é por que somos DELICADAS demais.
Se vocês andam na rua e são respeitados, não temos o mesmo direito?
Se somos bonitas, atraentes e etc., somos obrigadas a ouvir frases baixas de cunho sexual e ainda gostar? É isso mesmo?! Pior é quando as palavras são esquecidas e os gestos acontecem. Uma mão na bunda no ônibus lotado, um apertãozinho aqui, outro ali... Tudo sem querer, é claro. É claro...
Um homem não precisa violentar uma mulher com um olhar pra mostrar pra ela que chamou sua atenção. Também temos direito de dizer NÃO, NÃO ESTOU AFIM, porra!
Não somos apenas carne.
Somos seres humanos, e não estamos aqui para o seu prazer.

Obrigada."






2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    apenas uma coisa:concordo em gênero,número e grau.

  1. Anônimo disse...:

    Falou tudo Mama.

Postar um comentário

 
Bar da Meia-Noite © 2011 | Designed by Ibu Hamil, in collaboration with Uncharted 3 News, MW3 Clans and Black Ops